fbpx

Como funciona o imposto nos Estados Unidos?

Comparando o preço dos produtos dos EUA com os do Brasil ficamos nos perguntando por que são mais acessíveis e como funciona isso?

O motivo dessa diferença de valores, está relacionado aos impostos sobre das vendas!

Para entender melhor como funciona o imposto nos Estados Unidos, listamos as categorias de impostos existem nos EUA:

  • Income tax (Impostos de renda estadual):
    Relacionada sobre a renda anual, essa categoria de imposto vária em cada região.
  • Property Tax (Contribuição predial):
    Imposto anual sobre a titularidade de bens imóveis, comerciais, residenciais ou industriais.
  • Federal Income Tax (Impostos de renda federal):
    Relacionado sobre o ganho anual de quem mora no país, sua alíquota vária de 10% a 37%
  • Por último, o Sales Tax (Imposto sobre vendas):
    imposto pago pelo comprador, incidido sobre o valor de um produto na hora da venda.

Em pouquíssimos estados como o nosso (Delaware), a taxa deste imposto é de 0%. Sendo ótimo para compras e gerando economias de até 8%. Delaware é conhecido como Paraíso Fiscal ou Paraíso das Compras!

Ou seja, se o imposto sobre vendas for (0%), ao adquirir um produto você não paga o imposto na hora da compra, imagina ir ao mercado e ter todo esse desconto na compra? Seria o máximo!

No Brasil já é diferente, essa taxa varia para cada produto. Enquanto nos EUA a taxa é praticamente igual para qualquer categoria de mercadoria.

Qual o valor do Sales Tax (imposto sobre as vendas) de cada estado dos (EUA)?

Abaixo listamos a porcentagem de imposto de cada estado, lembrando que pode variar em cada município:

● Alabama 9%

● Alasca 0%

● Arkansas 6,5%

● Arizona (AZ) 5,6% a 11,2%

● Califórnia 6%

● Carolina do Norte 4,75%

● Carolina do Sul, é de 9%

● Colorado 2,9%

● Connecticut (CT) 6,35%

● Dakota do Norte 5 a 8,5%

● Dakota do Sul 4,5 a 6,5%

● Delaware 0%

● Flórida, 6%

● Geórgia 4% a 8%

● Havaí 4%

● Idaho 6%

● Illinois 6,25 a 11%

● Indiana, 7%

● Iowa 6 a 8%

● Jersey 6,625%

● Kansas 6,5 a 10,6%

● Kentucky 6%

● Louisiana 4,45 a 11,45%

● Maine 5,5%

● Maryland 6%

● Massachusetts 6,25%

● Michigan 6%

● Minnesota 6,875 a 8,375%

● Mississippi 7 a 8%

● Missouri 4,22% a 10,1%

● Montana 0%

● Nebraska 5,5 a 7,5%

● Nevada 4,6 a 8,265%

● New Hampshire 0%

● Novo México 5,12% a 9,06%

● Nova York 4% a 8,87%

● Ohio 5,75% a 8%

● Oklahoma 4,5% a 11,5%

● Oregon 0%

● Pensilvânia 6,0% a 8,0%

● Tennessee 7% a 10%

● Texas 6,37% a 8,25%

● Utah 4,7% a 8,7%

● Vermont 6% a 7%

● Virgínia 4,3% a 7%

● Washington 6,5% a 10,4%

● Washington, DC 6%

● West Virginia 6%

● Wisconsin 5% a 5,6%

● Wyoming 4% a 6%

Com esses números, podemos perceber que a tributação sobre o que é consumido nos Estados Unidos comparado ao Brasil, é bem menor.

O que também é muito importante é a simplicidade dos tributos, são apenas dois tipos: um em relação ao consumo e a outro referente a renda.

Agora que entendemos melhor o imposto dos EUA, veja algumas dicas de como começar a importação e aproveite essa economia nas suas compras!

Passos para começar a importar dos EUA:

● Encontrar um redirecionador de confiança, o redirecionador será o responsável por receber suas compras e enviar para você no Brasil ou outro país.

● Estudar lojas e comparar valores, em busca de uma melhor economia, (sempre fique e olho nas promoções, cupom de desconto e o mês que possui feriados nacionais);

● Organizar os envios com antecedência em relação a uma data comemorativa ou boa para vendas. Assim, evita atrasos em sua entrega.

● Por fim, sempre estude o mercado da importação, assim você estará atualizado sobre como montar um envio lucrativo e econômico.

Como escolher um redirecionador de confiança?

Analise suas avaliações e o acompanhe por um tempo antes de começar a utilizar seus serviços, assim irá conhecer sua forma de trabalho e seus diferenciais.


Também é muito importante a empresa oferecer todo apoio necessário, como suporte ao cliente e SAC de dúvidas.

Indicamos que conheça nosso perfil no Instagram (@redirecionamentodelaware), para ir aprendendo cada vez mais sobre a importação.

Acompanhe nosso ‘blog’, toda quarta-feira contribuiremos com nossa experiência de importação para ajudar você!

Leia mais